16 fevereiro 2011

Mais um post solitário

Olá! Agradeço aos comentários de boas vindas ao Ventos de Myrella. Fiquei muito feliz em ver que além de alguns antigos amigos, também vieram novos! Fiquei muito feliz de ter sido bem recebida depois da longa ausência. E como prometi que não ia mais sair por aí abandonando meu blog, aqui estou. Queria ter postado antes, mas realmente não deu, isso eu sei que vocês entendem. ^.^ Até é legal comentar isso, porque realmente queria poder escrever um pouco mais, mas nem sempre a inspiração colabora, principalmente porque eu realmente escrevo de um modo muito louco: tenho aquela idéia toda, de repente, e todo o cenário ja vem montado na minha cabeça; Daí é só escrever e ir mexendo nas palavras depois pra ficar do jeito que eu quero, e esse poema que vou deixar aqui hoje tem esse sentimento de se perder nas próprias reflexões. Espero que vocês gostem. Beijos e até a próxima!




Me perco no pó que escrevo
Na lembrança do errado
Na esperança do lado
Sofrimento afogado.

Não o faço
Mas sei que devo
Ainda vivo
Mas até quando?
Como esse coração desalmado...

E sempre me atrevo
A mais um passo
Pra forca
Pra laço.

Percebo
A custo
As linhas trançadas
Desse fim justo
Armado.